Conheça Cuiabá - continuação
Publicado em 06/02/2012
 
É noite, a cidade se transforma!
Quente e convidativa! Assim é - como o clima e o povo da cidade -, a noite cuiabana. É à noite que a cidade se transforma e se firma como um dos centros mais agitados do país.

Tudo começa com a descontração e a informalidade dos famosos happy hours, onde todas as tribos se encontram para aliviar o estresse de um cansativo dia de trabalho.

Ao ar livre, temáticos e despojados, os barzinhos estão localizados nas principais avenidas, praças e centros gastronômicos da capital.

Choppinho feito na hora, música ao vivo e muita gente bonita atraem visitantes e seduzem convictos boêmios. Dezenas de boates, boliches, pista de kart e casas de sinuca compõem o rol das opções de diversão.

Noite afora, casas de shows, espetáculos e muita sensualidade esquentam o clima e contribuem para tornar Cuiabá uma cidade que oferece de tudo um pouco e tem o maior prazer em receber e agradar seus visitantes.

Uma viagem pela gastronomia!
O peixe é fresco, fisgado antes do amanhecer. A canoa encosta ao barranco e começa o ritual. Sobre o fogão, à panela de ferro fundido vão alho, cebola, tomate, pimenta malagueta e pimentão. Por último, as costelas ou, tradicionalmente, as “ventrechas” do pacu. Farinha para engrossar. Servido na cumbuca de barro, o caldo de pacu sacia a fome, fortalece o ribeirinho para a lida no rio e tem efeitos milagrosos...

Destaque para a mojica de pintado, preparada com filés (de pintado ou caxara) e mandioca em cubos. O pacu pode ser frito, ensopado, assado na folha de bananeira ou direto na brasa. O caldo é considerado de alto potencial afrodisíaco. Diz a sabedoria popular local que a cabeça “enfeitiça” os visitantes e não os deixa seguir viagem. Imperdíveis são também o caldo de piranha e o escaldado cuiabano.

Além da deliciosa Maria Izabel, acompanha os pratos à base de peixe, a farofa de banana - preparada com farinha torrada e banana-da-terra bem madura. Verde, a banana também pode ser cozida com carne. Doces e licores provêm dos frutos do Cerrado. O furrundu - à base de mamão, rapadura, cravo e gengibre, e o licor de pequi são iguarias. O bolo de arroz e de queijo, o francisquito e o pixé, feito com farinha de milho torrada e moída, enriquecem a lista das delícias cuiabanas. A gastronomia na capital tem representações ainda da culinária nacional e internacional, permitindo aos paladares mais exigentes, viagens inesquecíveis pelos sabores do Brasil e países dos cinco continentes.

Pantanal e Chapada dos Guimarães!
Cuiabá, conhecida como o “Portal da Amazônia” é também uma das principais portas de entrada para o Pantanal, que nasce em Mato Grosso. Irrigado principalmente pelos rios Paraguai, São Lourenço, Cuiabá e Vermelho, o Pantanal - Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade -, é rico em diversidade de fauna e flora. Na estação das chuvas, considerada a melhor época para visitas, fica inundado pelas águas do rio Paraguai, criando um ecossistema que abriga milhares de espécies de peixes, aves, répteis e mamíferos. Contato com o homem pantaneiro e sua cultura peculiar, focagem de animais, cavalgadas e pesca esportiva são algumas das atividades mais apreciadas no Pantanal.

A cerca de 50 km da zona urbana da capital, está localizado o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. Com acesso pela rodovia MT-251, o Parque tem 70% de sua área no município de Cuiabá. A Chapada é famosa por suas formações rochosas exuberantes, rios sinuosos próprios para banho e dezenas de cachoeiras. Ao todo, são mais de 30 pontos turísticos. Um dos mais fascinantes é a cachoeira do Véu de Noiva, com uma queda que ultrapassa os 70 metros de altura. O Morro de São Jerônimo, o despenhadeiro do Portão do Inferno, a Cachoeirinha, os rios Mutuca, Claro e Paciência, além da Casa de Pedra, são alguns dos atrativos.

Em meio a maravilhosas serras e muito verde, a 85 km de Cuiabá, encontra-se o Hotel Mato Grosso Águas Quentes. São 70 apartamentos, salas de TV, jogos e reunião, piscinas, cachoeiras, restaurantes, quadras esportivas e boate num verdadeiro paraíso de águas termais. Para quem quer adrenalina, praticar o rafting nas corredeiras do rio Tenente Amaral, em Jaciara (140 km), representa uma experiência inesquecível. Em Nobres (120 km), estão disponíveis passeios em trilhas ecológicas, mergulho de flutuação e atividades de ecoturismo.

Cuiabá é a capital de Mato Grosso. De dimensões continentais, o Estado abriga ainda em seus 906 mil km² de território, a Amazônia e o Vale do Araguaia, exuberantes cenários que têm fácil acesso por rodovias pavimentadas e onde se pode chegar mais rapidamente ainda em vôos regulares de companhias aéreas regionais.



 
Voltar
 
Entrar em contato via WhatsApp!